Realidade virtual, realidade aumentada: quais são as diferenças?

filtrador de maior-realidade-virtual-realidade

Introdução

Desde os anos 90, surgiu uma nova tecnologia: a realidade aumentada e a realidade virtual. Ambos têm o princípio de imergir o usuário em uma experiência imersiva. No entanto, há muitas diferenças entre eles, o que faz deles dois conceitos que não devem ser confundidos.

O fabricante de filtros, portanto, dá-lhe os elementos-chave para compreender estas distinções.

Conteúdos

Realidade aumentada e realidade virtual: as suas especificidades que as tornam diferentes

Realidade virtual: imersão em outro mundo

Por definição, a realidade virtual, também conhecida como VR, coloca o usuário em outro lugar por completo. Em outras palavras, este sistema irá obscurecer completamente o ambiente em que o usuário está localizado, graças a um fone de ouvido projetado para a realidade virtual. Como resultado, o usuário está completamente imerso em conteúdo digital e, portanto, isolado do mundo real. 

Para poder beneficiar desta imersão, muitos fabricantes no mercado oferecem ferramentas adaptadas: o headset para PC, o chamado headset "autônomo", e o headset "all-in-one" para smartphone.

Realidade aumentada: a sobreposição de elementos digitais

A realidade aumentada refere-se à sobreposição de conteúdos digitais sobre o mundo real, como objetos virtuais ou informações.

Isto porque o local onde o usuário está de pé é coberto por uma camada de conteúdo digital, para que os elementos possam ser adaptados ao seu ambiente. Contudo, ao contrário da realidade virtual, o utilizador não está isolado do seu ambiente e não interage com o mundo real.

Para usar a realidade aumentada, tudo o que você precisa é de uma tela simples e uma aplicação específica com recursos de realidade aumentada.

As possibilidades de realidade aumentada para aplicações AR são quase infinitas e podem ser aplicadas a muitos usos diários que podem mudar a vida dos usuários. Recentemente, a IKEA decidiu utilizar esta tecnologia, oferecendo aos seus clientes a possibilidade de ver os seus produtos em casa através da sua aplicação. Esta é uma oportunidade para os seus consumidores descobrirem um modelo 3D de um dos produtos da marca na sua própria casa.

A realidade aumentada também pode ser usada em redes sociais, através de filtros de instagramação incluindo elementos 3D e personificados de acordo com os seus desejos. Isto é o que nós oferecemos no Filtermaker. Se estiver interessado, convidamo-lo a contactar um dos nossos especialistas. 

infográfico vr vs ar

O mercado AR e VR nos próximos anos:

Conceitos que promovem a inovação e o investimento

No que diz respeito ao negócio que emerge desta tecnologia, deve ser dito que o mercado é mais do que promissor. Tanto em termos de inovação como de investimento.

Cada vez mais projectos, start-ups e fabricantes estão à procura de produtos relacionados com a realidade virtual. Entre eles, encontramos os gigantes do setor, como Facebook, Google, Windows que estão trabalhando em protótipos de fones de ouvido (Oculus para Facebook, Daydream para Google...).  

Por outro lado, são as start-ups emergentes do setor que estão atraindo cada vez mais investidores.

Um mercado em constante crescimento

Muitos estudos também mostram que a realidade aumentada e a realidade virtual estão sendo adotadas por muitos varejistas e são áreas em crescimento no mercado. 

Em alguns números, segundo Lumus Viso, "o mercado de realidade virtual e aumentada poderia alcançar mais de 108 bilhões de dólares (83 bilhões para AR e 25 bilhões para VR) até 2021, representando um aumento anual de 58%". Esta diferença é explicada pelo facto de a realidade aumentada ser mais facilmente acessível através do smartphone e, portanto, ser capaz de alcançar um maior número de utilizadores. 

 Não há dúvida de que as tecnologias VR e AR vão crescer exponencialmente nos próximos anos.

mercado de realidade aumentada infográfico

Conclusão

Como você pode ver, a diferença entre as duas tecnologias é bastante pequena, mas identificável graças às suas características específicas. 

A realidade aumentada, portanto, exibe informações no campo de visão do usuário, graças a aplicativos que utilizam a câmera do smartphone. 

Em contraste, a realidade virtual mergulha o usuário em outro mundo, pois o campo de visão é completamente coberto e as telas do fone de ouvido assumem a tarefa de representar um ambiente.